Apresentação

A proposta educacional da Faculdade de Tecnologia em Saúde CIEPH orienta-se pelo Ensino comunicativo na Saúde. Esta concepção orienta-se para a concepção na organização das experiências de aprendizagem  em termos de situações a resolver. Refere-se também a relação entre a  teoria e a prática orientada através das experiências de investigação e extensão, de forma dinâmica e sistêmica construídas a partir do ensino, adquirindo e aperfeiçoando competências e habilidades necessárias a sua atuação profissional, desenvolvendo também as potencialidades de permanente inovação.

A proposta pedagógica integra teoria e prática, portanto, o conhecimento é construído a partir da observação, diagnóstico e elaboração de novas propostas de intervenção na realidade social e profissional.

Está constituída a partir dacomplexidade de aprender a arte de cuidar no contexto para os cursos de formação profissional superior.

A proposta é representada na Aprendizagem Práxica, definida como articulação do sistema perceptivo, do sistema prático e do sistema reflexivo, a partir de processos investigativo-ativos, em que a observação, o diagnóstico e a terapêutica são dinamizadas a partir do ensino articulados e conduzidos à sociedade.

  • A) Apoio Discente

    Os Programas de Apoio Discente configuram-se como espaço pedagógicos para estudos e ações educacionais, desenvolvendo atividades didático-pedagógicas, psicopedagógicas, psicológicas e de nivelamento, voltadas para os estudantes, oferecendo mecanismos de melhoria nos processo de aprendizagem e interpessoais.

    1. Acessibilidade acadêmica

    O Programa de acessibilidade acadêmica é constituído pelo Núcleo de Atendimento Psicopedagógico e Escuta Ampliada – NAPEA, o qual desenvolve os seguintes Projetos:

    1. a. Aprendendo a aprender

    Espaço pedagógico que objetiva o nivelamento dos acadêmicos, oportunizando possibilidades de preparação antecipada para o engajamento nas atividades de ensino, visando o desenvolvimento da autoria do pensamento necessária ao seu desenvolvimento cognitivo e de aprendizagem, auxiliando-os na superação das fragilidades das competências e habilidades do Ensino Médio, visando a acessibilidade acadêmica e na promoção de sua aprendizagem no âmbito do ensino superior.

    1. b. Espaço de Aprendizagem Práxica

    Espaço pedagógico que desenvolve habilidades e competências específicas aos acadêmicos da Faculdade de Tecnologia em Saúde, através de subsídios teóricos e práticos a fim de auxiliá-los em suas dificuldades relacionadas à aprendizagem dos conteúdos específicos.

    1. c. Escuta Ampliada

    Espaço psicológico que visa ouvir as demandas dos acadêmicos dos Cursos de Graduação e Pós-graduação da Faculdade de Tecnologia em Saúde CIEPH, em caráter preventivo, informativo e de orientação individual e/ou grupal. Busca contribuir para o desenvolvimento e integração acadêmica a partir de uma visão integrada dos aspectos emocionais através da escuta sensível e compreensão empática dos conflitosidentificando dificuldades profissionais, afetivo-relacional e/ou social. Fornece informações objetivas que encaminham os acadêmicos para profissionais e serviços especializados, realizando o seu acompanhamento e controle.

    2. Apoio aos Processos Inclusivos

    O PAPI (Programa de Apoio aos Processos Inclusivos) é um programa dedicado à acessibilidade acadêmica e física aos estudantes da Faculdade de Tecnologia em Saúde CIEPH, com deficiências físicas, auditivas e visuais. A partir de triagem dos ingressantes em cada semestre e envolvimentos internos e externos, disponibiliza orientação aos cuidadores (intérpretes) e professores com estudantes inclusos; mediação dos processos de inclusão; capacitação de professores para inclusão; elaboração de material didático; acompanhamento técnico-pedagógico dos processos e o implementação de projetos especiais.

    1. a. Diferenças na Sala de Aula:

    Oportunizar aos docentes da Instituição o desenvolvimento de estratégias para promover a aprendizagem dos deficientes físicos, visuais e auditivos (incluindo as intérpretes).

  • B) Qualificação Docente e Gestores Acadêmicos

    Orienta-se a partir de políticas de formação continuada contextualizada na sistematização do Ensino Comunicativo em Saúde. Nesse processo a faculdade vem investindo na implementação para a consolidação de um docente autônomo em suas competências para responder às necessidades com relação ao seu campo de atuação, desafiando as propostas à visão sistêmica de Educação, trabalho e qualidade de vida, em busca da transformação social. Requer também docentes proativos, que atuem em permanente interlocução com as demais lideranças, promovendo o autodesenvolvimento e desenvolvimento comunitário. As ações interativas e de construção coletiva, que compõem o Programa de Qualificação Docente e Gestores Acadêmicos, contextualizadas na sistematização do Ensino Práxico ampliam-se e modificam-se a cada semestre:

    1. a. Assessoria aos coordenadores de Curso

    Encontros sistemáticos com os coordenadores de curso para diagnóstico das fragilidades e potencialidades do corpo docente, tendo como referência os princípios e a opção metodológica previstos no PPI, bem como as habilidades e competências previstas para as áreas de formação profissional dos Cursos de Graduação. Construção de estratégias de ação de gestão na coordenação de curso para implementação e acompanhamento do PPC.

    1. b. Capacitação docente por cursos:

    Encontros sistemáticos com os docentes, privilegiando as relações teoria e prática da docência, focando a investigação como princípio educativo, a avaliação emancipatória e a intervenção pedagógica necessária ao desenvolvimento das competências e habilidades específicas ao profissional em suas áreas de atuação. Desenvolvimento de projetos, com acompanhamento e avaliação contínua da sua implementação;

    1. c. Oficinas:

    Capacitação dos docentes e dos técnicos administrativos para a utilização de estratégias de ensino e processos;

    1. d. Fórum de Discussão Docente:

    Realizado a cada final de semestre, o Fórum de Discussão Docente prevê a realização de Conferência ou mesa redonda, bem como o espaço de discussão por curso com apresentação, análise dos projetos de ensino integrado desenvolvidos e planejamento para o semestre seguinte.

    1. e. Capacitação para Docentes Ingressantes:

    Formação inicial aos docentes ingressantes – reflexão sobre os princípios teórico-práticos constantes no PPI da Faculdade de Tecnologia em Saúde CIEPH e dos Cursos específicos. Construção do planejamento orientado pela sistematização do ensino práxico com acompanhamento sistemático ao longo do semestre, considerando o movimento pedagógico de reflexão-ação-reflexão-ação.

  • Política de Extensão

    A extensão universitária, como prática acadêmica, é instrumento de articulação com os diversos segmentos sociais, de forma programada e sistemática, envolvendo um processo orgânico que não se confunde com assistencialismo. É fator integrador do ensino e da investigação ativa como processo educativo objetivando responder à demanda social e representa um compromisso da instituição com a comunidade, visando:

    • Implementar projetos, enquanto situa a extensão na linha pedagógica na qual os docentes desenvolvem ações que contribuam para as transformações sociais, econômicas e políticas, procurando instituir os valores da democracia e dos direitos humanos;

    • Instituir a formação político-social, técnico-científica e prática profissional do corpo discente, sintonizada com as exigências atuais do mercado;

    • Interligar-se às áreas do ensino e da pesquisa e possibilitar a verdadeira associação da prática acadêmica como um todo na vida do estudante. A extensão, como lugar de prática na vida profissional do estudante, não pode priorizar um pequeno número e deixar à margem outros tantos merecedores da mesma oportunidade.

    Por isso, busca a ampliação do número de projetos e o seu auto-sustento, para que um número crescente de atividades seja desenvolvido e, ocorra um envolvimento maior do corpo discente articulado com o docente. A articulação e a integração da Faculdade de Tecnologia da Saúde CIEPH com o meio social se estabelece mediante quatro vertentes distintas: prestação de serviços especializados, participação em projetos comunitários, realização de ações acadêmico-profissionais (cursos e eventos) e promoção de ações. As principais atividades de extensão têm sido desenvolvidas no âmbito das unidades institucionais que integram ensino-serviço. Desta forma, a Linha de Extensão articula-se à investigação “Metodologias de Intervenção em Saúde nos Diferentes Ciclos Vitais”, a qual desenvolve Programas, Projetos, Serviços e Eventos com vistas as diferentes formas de avaliação e intervenção em saúde e seus impactos no desenvolvimento humano

  • Política de Investigação e Pós-Graduação

    Na Faculdade de Tecnologia da Saúde CIEPH , a determinação em promovera qualificação de seu corpo docente, com a finalidade de melhorar qualidade das atividades de ensino, extensão e pesquisa como processo educativo, conduziu à institucionalização da pós-graduação lato sensu.

    Dentro do projeto acadêmico da Faculdade de Tecnologia da Saúde CIEPH , os cursos tecnólogos são o resultado do princípio integrador dos diversos níveis educacionais e representa o vértice dos estudos, constituindo-se num sistema especial de cursos que se propõem a atender as exigências mercadológicas, de investigação científica e de capacitação docente. Dessa forma, a Linha de Processos Investigativos é “Metodologias de Intervenção em Saúde nos Diferentes Ciclos Vitais” orientando o campo de estudos e investigações sobre as diferentes formas de avaliação e intervenção em saúde e seus impactos no desenvolvimento humano através das terapias naturais.